Notícia

Ministro Ronaldo Nogueira visita a União Geral dos Trabalhadores

Ministro afirma que o movimento sindical será protagonista nas discussões envolvendo as questões trabalhistas

Dando continuidade às visitas a centrais sindicais que realiza desde que assumiu o Ministério do Trabalho, o ministro Ronaldo Nogueira se reuniu nesta quarta-feira (25), em São Paulo (SP), com a União Geral dos Trabalhadores (UGT). O ministro reforçou que “o movimento sindical será chamado a discutir as questões trabalhistas, sendo protagonista nessas discussões”.


Ronaldo Nogueira afirmou que é necessário ampliar a atuação do Ministério e reforçar políticas de formalização, qualificação, proteção, saúde e segurança no trabalho. “Vamos propor mudanças, mas sem tirar direitos garantidos dos trabalhadores. A intenção é criar um marco regulatório tendo como base o que está na Constituição”, explicou.


O ministro anunciou que vai formar um grupo de trabalho, com participação das entidades sindicais, para analisar medidas implantadas antes de assumir o Ministério. “É uma forma de não haver injustiças com base em questões ideológicas.”


O presidente da UGT, Ricardo Patah, defendeu investimentos na estrutura do Ministério para melhorar o atendimento ao trabalhador. “Nossa preocupação é termos no Ministério pessoas qualificadas para implementar as políticas que o país precisa”, ressaltou o sindicalista, que apontou a retomada do crescimento do emprego como prioridade.


Também participou do encontro na sede da UGT o deputado Roberto de Lucena (PV/SP).


Fonte: Assessoria de Imprensa Ministério do Trabalho e Previdência Social


30/05/2016

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.