Notícia

Presença dos negros nos espaços de poder é debatida na UFMA


Evento aconteceu pela primeira vez no Maranhão e atraiu representantes de vários estados brasileiros


Influência da crise econômica para minorias, aumento da violência contra a população negra e promoção da igualdade racial foram alguns dos assuntos debatidos no 5º Congresso Nacional da União de Negros Pela Igualdade (Unegro), que começou na última sexta-feira (10) e terminou neste domingo (12), na Universidade Federal do Maranhão.


O 5º Unegro aconteceu pela primeira vez no Estado e teve como tema principal “Negras e Negros nos Espaços de Poder e em Defesa da Vida”. Além da UFMA, o evento contou também com o apoio do governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) e da Igualdade Racial (Seir).


Durante o encontro, os participantes puderam discutir os impactos e as manifestações contemporâneas do racismo; traçar estratégias de enfrentamento à sub-representação de negras e negros nos espaços de poder e decisão; estabelecer uma plataforma política e um plano de luta para os próximos quatro anos, além de eleger a nova direção nacional da Unegro.


Segundo o secretário estadual de igualdade racial do Maranhão, Gerson Pinheiro, o 5º Unegro significou um passo importante na luta a favor da representatividade dos negros nos espaços de poder. “Algumas medidas importantes já foram tomadas. Agora nós temos a lei de cotas para o preenchimento de vagas em órgãos públicos no Maranhão. A nossa luta é para que negros e negras possam ocupar cada vez mais espaços de poder”, ressaltou.


Para a reitora Nair Portela, sediar um encontro desse porte representou um crescimento muito grande para a UFMA enquanto instituição. “Esperamos que as propostas traçadas aqui possam influenciar as políticas públicas para a população negra no país”, finalizou. Já o presidente da Unegro, Edson França, acredita que o resultado desse diálogo entre as diversas instituições e órgãos públicos seja a pactuação de algumas ações. “Atuamos no sentido de construir a unidade do movimento negro, pautando questões sociais e políticas na luta contra o racismo e pela representatividade da população negra”, disse.


O evento contou ainda com representantes dos estados do Paraná, Pará, São Paulo, Mato Grosso, Bahia, Minas Gerais, Amazonas, Alagoas, Ceará e Brasília. Na programação, entre outros temas, destaque para o painel Pesquisa e Produção Intelectual Negra, com a participação de Paulino Cardoso, presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros; Wilson Roberto Mattos, pró-reitor de Ações Afirmativas da Universidade Estadual da Bahia; Carlos Benedito Rodrigues, do Departamento de Antropologia da UFMA; e Fernanda Bairros, da UFRGS.


A Unegro é uma organização do movimento negro fundada em 14 de julho de 1988, na cidade de Salvador, Bahia, em pleno processo de redemocratização do país. Tem por objetivo precípuo o combate ao racismo e a toda forma de discriminação e opressão social.


Saiba mais


Segundo dados do IBGE 2010, 76,2% da população do estado do Maranhão é negra, com maior índice na baixada e no litoral maranhense. Além disso, o Estado possui a maior quantidade de comunidades quilombolas.


Fonte: Portal UFMA


15/06/2016

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.