Notícia

UGT destaca importância do Movimento Circulista, na abertura do XXI Congresso.


Em nome do presidente Ricardo Patah, o secretário de Relações Institucionais da UGT, Miguel Salaberry Filho, participou da abertura do XXI Congresso Circulista Nacional, realizado dia 28 de julho, na capital federal.


A bandeira do sindicalismo cidadão, ético e inovador, que caracteriza a UGT, foi levantada por Salaberry, que destacou o valor do movimento, pela antiguidade e pela importância social que desempenha em mais de 70 anos de existência. O Movimento Circulista foi fundado em Pelotas/RS, em 1932, e atua como uma associação de trabalhadores voltada para promoção integral da atividade profissional e no atendimento às famílias, constituindo um marco no campo da organização sindical brasileira.


O representante da UGT apontou o caráter amplo da organização Circulista, que engloba categorias de assalariados e autônomos, com atuação no setor público e privado, sendo ativos e aposentados, com dedicação especial às necessidades específicas de crianças, jovens, mulheres e idosos. Igual preocupação também é notada no campo da educação, em que a formação profissional e a capacitação desempenham papel essencial.


AFINIDADE COM A UGT


“O Compromisso com as causas que afetam a vida e bem-estar dos trabalhadores, tais como a questão do emprego, salário justo, direitos trabalhistas, moradia, educação, saúde, segurança alimentar e nutricional e lazer, aproximam o Movimento Circulista da União Geral dos Trabalhadores”, disse Salaberry, “assim como a defesa da dignidade do trabalho, a defesa dos direitos dos/as trabalhadores/as, a justa remuneração para quem trabalha, a redução da jornada de trabalho, e a oposição aos atos discriminatórios contra a mulher e a pessoa idosa”, afirmou.


Ao finalizar, o ugetista ressaltou a trajetória dos círculos ligada à manutenção de escolas e cursos de formação geral e especializada, com ênfase nos conteúdos da ética social e nos princípios programáticos defendidos pelo circulismo, visando a formação dos associados e dependentes deles. Retomando o papel das ferrovias no contexto da história brasileira, Salaberry concluiu afirmando que o processo do desenvolvimento nacional passou pela organização ferroviária, seja no segmento mobiliário, educacional ou de assistência social.


Renato Ilha, jornalista (MTb 10.300)


03/08/2016

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.