Notícia

Reforma trabalhista é inconstitucional


Parecer da Advocacia Geral da OTB – Ordem dos Trabalhadores do Brasil, alerta para inconstitucionalidade da norma.


Reunidos nesta segunda feira, 17, os integrantes da direção da OTB, junto aos componentes da Advocacia Geral da OTB – Ordem dos Trabalhadores do Brasil, concluíram que a reforma trabalhista recém aprovada apresenta série de inconstitucionalidades e debateram sobre a viabilidade de interposição de Ação Direta de Inconstitucionalidade junto ao Supremo Tribunal Federal.


A Ação de Interposição é instrumento jurídico para controle das Leis e Atos Normativos. O julgamento da Ação, caso interposta, pode levar à anulação da reforma.


O Presidente da OTB, Anderson Luna afirmou que “estamos verificando as questões jurídicas e avaliando profundamente o tema. Já estamos convictos que os direitos dos trabalhadores foram afrontados e que é preciso fazer alguma coisa. Entrar ou não com a Ação de Inconstitucionalidade é questão jurídica que está sendo avaliada”.


Entre outros, foram considerados pontos divergentes: a prevalência do negociado sobre o legislado, além do previsto no artigo 7º da Constituição; indenização por reparação de dano moral baseada na proporcionalidade salarial (quem tem salário mais alto tem direito à maior indenização); negociação da jornada de trabalho por acordo individual e; proibição da análise pela justiça do trabalho do conteúdo de acordos coletivos.


Fonte: Agência Trabalhador


18/07/2017

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.