Notícia

Avanço do trabalho doméstico encobre falta de políticas do Estado


De acordo com estudo Oxfam Brasil, em momentos de crise econômica, o trabalho de cuidar que deveria ser respaldado por políticas públicas acaba por ficar sob a responsabilidade das mulheres. “São nesses momentos que se acentuam esse diagnóstico sobre o tema dos cuidados porque ele não é um tema conjuntural, ele é um tema estrutural porque inclusive tem a ver com o tipo de sociedade que queremos para o futuro e tem a ver com o futuro que queremos, com cultura e com o papel do Estado de ser provedor de políticas públicas essenciais para que as mulheres possam se inserir no mercado de trabalho em melhores condições”, afirmou a economista Marilane Teixeira, autora do estudo.


“O estudo tem um pouco o sentido de explicitar isso, com a perspectiva de que a sociedade assuma o tema dos cuidados como uma política pública e como responsabilidade de homens, mulheres e do Estado”, justifica Marilane, doutora em desenvolvimento econômico e pesquisadora na área de relações de trabalho e gênero.


Ela ressaltou também que a separação feita entre a produção econômica do trabalho doméstico e a sua reprodução social, como a ausência de remuneração adequada, é "conveniente" ao próprio sistema capitalista.


“As crises, os ajustamentos, são feitos com base no trabalho gratuito das mulheres”, aponta a autora, recomendando o investimento na saúde e educação como uma forma para superar a desvalorização e precarização do trabalho doméstico.


Fonte: Monitor Mercantil


Data: 29/08/2018

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.