Notícia

Segurado do INSS na reta final para evitar que benefício seja cancelado


Quem atinge requisitos da Fórmula 85/95 acumulará ganhos de R$ 278 mil ao logo da aposentadoria


Furtos atrapalham atendimento no posto da Praça da Bandeira - Divulgação


Rio - Segurados do INSS que tiveram a aposentadoria por invalidez ou o auxílio-doença suspensos a partir de 13 de agosto têm apenas três dias para evitar que os benefícios sejam cancelados definitivamente. Esse grupo deve ficar, pois o prazo para agendar a perícia médica pela Central 135 termina na sexta-feira. Quem não procurar o instituto perderá o pagamento mensal.


Fazem parte dessa leva mais de 178 mil segurados que recebiam auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Eles foram convocados para reavaliação médica em 20 de julho e tinham até 13 de agosto para fazer a perícia sem o risco de ter o benefício suspenso.


Os segurados que não agendaram na ocasião tiveram a suspensão do benefício. Foram concedidos mais 60 dias para marcação do exame. Todo esse contingente foi convocado por edital no Diário Oficial da União. Eram 168.523 beneficiários da aposentadoria por invalidez, e 10.412 de auxílio-doença.


Conforme as regras do pente-fino, o INSS envia carta a quem deve fazer a revisão. Depois de receber a correspondência, o beneficiário tem até cinco dias úteis para agendar a perícia pela Central 135. Nos casos de inconsistência nos endereços, como informação errada ou incompleta, são publicados editais no DO para notificar os segurados. Para evitar problemas, é preciso que os dados estejam atualizados para evitar que as correspondências sejam devolvidas.


Precisam fazer perícia aposentados por invalidez com menos de 60 anos de idade que estão há dois anos ou mais sem passar por exames. Ficam de fora, as pessoas com mais de 60 anos e quem tiver 55 anos com benefício há pelo menos 15 anos.


Os segurados que tiverem auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez do INSS suspensos por conta do resultado da perícia médica do pente-fino podem apelar à Junta de Recursos da Previdência Social para voltar a receber o benefício. De acordo com o Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDS), "o beneficiário deve recorrer à Junta de Recursos, pois os benefícios já foram concedidos por via judicial".


O primeiro passo é ligar para a Central de Atendimento 135 e agendar o pedido de recurso na mesma agência em que o benefício foi cancelado. Em seguida, preencher formulário e encaminhar à junta. O documento está disponível em www.inss.gov.br/forms/formularios/form015.html.


Atendimentos são suspensos


O atendimento a segurados na agência do INSS, da Praça da Bandeira, está prejudicado. De acordo com o instituto no Rio, furtos de cabos de internet e de telefone têm impossibilitado a prestação de serviços. A unidade registrou na terça-feira o terceiro furto. Os agendamentos tiveram que ser remarcados.


Segundo o gerente da unidade, Rafael Teixeira, os servidores estão ligando para os segurados para remarcar. Em relação às perícias, terão que ligar para a Central 135 daqui a dois dias para saber a data da remarcação.


O INSS informou que como a unidade atende cerca de 700 pessoas por dia, incluindo agendados para perícia, aposentadoria e atendimento espontâneo, cerca de 2,8 mil segurados tiveram que ser remarcados por ocasião dos dois primeiros furtos. Agora, o problema afeta a mais 1,4 mil segurados. Para complicar, a agência conta com quatro servidores no atendimento e quatro estagiários.


Fonte: O Dia


Data: 10/10/2018

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.