Notícia

Um alerta para o risco dos aparelhos e lâminas de barbear

* José Liporage

Na rotina dos profissionais de saúde, o tempo às vezes não permite ver os usuários (pacientes) de uma maneira integral e humanizada, como por exemplo, quando orientamos os pacientes sobre a melhor forma de descartar os materiais perfuro-cortantes seja para administração de medicamentos ou dos programas de redução de danos nas trocas de agulhas para as drogas ilícitas. Vale ressaltar que esses mesmos pacientes têm, ainda, uma rotina de cuidados pessoais ao se barbearem ou depilarem. Dessa forma:

- Quais são as orientações que damos para o risco de manuseio desses aparelhos?

- Como exemplo, cito o caso de uma mãe soropositiva para AIDS que, ao se depilar, teve que parar para atender uma ligação. A filha pequena acabou pegando o aparelho para copiar a ação da mãe e acabou se cortando! Qual o risco para essa criança que se acidentou?

- É necessário entrar com a profilaxia pós-exposição ocupacional?

Esse alerta é para chamar a atenção para uma situação que sempre me incomodou desde a graduação no Curso de Farmácia. Por mais que abordasse o tema, o assunto não era do interesse das pessoas, entidades ou empresas. Gostaria que essas empresas que gastam milhões e/ ou bilhões em propagandas se preocupassem mais com o ciclo de vida desses aparelhos “cortantes” e seu risco no dia a dia para toda a sociedade e para o meio ambiente. Então, precisamos pensar se é possível reciclar tais aparelhos, se existem maneiras de torná-los mais seguros, como no caso das agulhas, onde temos as autorretráteis.

Orientações de como agirá o paciente com AIDS e Hepatite no momento do descarte dessed materiais. O cidadão/paciente poderia colocar em latas ou potes para neutralizar os vírus com água sanitária? Além disso, como descartar sem colocar em risco os profissionais de limpeza urbana ou outros?

tema desse texto é para iniciar um debate de aspectos importantes como, neste caso, o descarte de aparelhos e lâminas de barbear de uma maneira segura para o usuário, os trabalhadores e o meio ambiente.

* José Liporage Teixeira é farmacêutico, diretor do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Rio de Janeiro (Sinfaerj) - Site: www.joseliporage.org

12/11/2013

TV UGT-RJ


Jornal UGT-RJ

Filie-se a UGT-RJ

Projeto Inclusão Digital

Cartilhas UGT-RJ


Visitantes

Contador de Acesso - Contador de visitas

Rádio Web Fire FM

Endereço: Rua Camerino, 128 7ºAndar, Centro - Rio de Janeiro, Cep: 20080-010

Telefone: (21) 2223-2656
Telefone: (21) 2223-7849
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados UGT RJ - União Geral dos Trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro.